PERCHÉ?

-GUS-

 “De amarga chega a vida”.  Simples assim, não há mais espaço pra nada que não seja doce. E um dos doces que eu amava que minha vó fizesse é o clássico Tiramisu, que em significa ‘che ti tira su’, que te deixa feliz.

Clássico, mas não antigo. Passional. O sensual e envolvente doce italiano combina diversos sabores e vontades. As cócegas e risos do champagne contido nas bolachas que fazem a base, com o toque de amargo e energia do forte café. Por cima, um consistente mascarpone e creme de chocolate, doce e amargo, envolvente e personalíssimo. Se vale a máxima de sermos aquilo que comemos, eu ia adorar ser um tiramisu. Ainda mais, porque é o doce que alegrava os boêmios após suas noitadas no vêneto, badalando nas ‘case chiuse’, representadas nestes textos como os lugares onde não é permitida, normalmente, a entrada do público, agora escancarados nas publicações que seguirão.

-MALU-

Por que o blog? Porque sim, Zequinha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: